quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Resenha: Mary Poppins

Um dos livros que li em janeiro foi o Mary Poppins, escrito pela P. L. Travers. Confesso que eu nunca tinha o lido e nem assistido a adaptação pro cinema (shame on me!) e, apesar de ser uma história considerada para crianças, eu gostei bastante do que li. 


O livro tem 12 capítulos e em cada um a autora traz algum episódio diferente do cotidiano da família Banks, começando pela chegada de Mary Poppins, a babá de Jane, Michael e dos gêmeos Bárbara e John.

Achei a personagem Mary Poppins simplesmente incrível! Ela tem esse lado mágico (tipo, ela chegou na casa dos Banks voando pelo céu!) e ao mesmo tempo ela faz com que tudo isso pareça fruto da imaginação das crianças. Achei ela bastante séria em vários momentos da história, o que deu um contraste com a personalidade mais sonhadora dela, e eu acabei me identificando um pouquinho com isso.

Outra coisa que eu gostei bastante também foi a relação dela com a moda. Sim! Mary Poppins vive olhando seu reflexo nas vitrines e ajeitando suas peças de roupa e acessórios incríveis (inclusive, eu quero um guarda-chuva com cabo de cabeça de papagaio!).

Enfim, essa edição maravilhosa da Cosac Naify traz ilustrações de um dos meus estilistas brasileiros preferidos, Ronaldo Fraga. Porém, não são meras ilustrações. Depois de desenhá-las, o Ronaldo enviou os desenhos para uma bordadeira e o que  agente vê no livro são ilustrações feitas de linha! Eu acho que vale muito a pena ter um livro assim em casa, que além de trazer histórias incríveis, é também uma obra de arte.

Título: Mary Poppins
Autor: P. L. Travers
Editora: Cosac Naify
Páginas: 192

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Músicas inspiradas em 1984 de George Orwell

Gosto muito quando moda, literatura, cinema e música se misturam. Livros inspirados em moda. Coleções de moda inspiradas em filmes. Filmes inspirados em música. Músicas inspiradas em livros. E isso tudo misturado de novo e de novo. 

Pesquisei algumas músicas com temáticas que eu gosto (até fiz uma playlist com o tema moda) e encontrei diversas músicas inspiradas na sensacional distopia de George Orwell, 1984! Já li o livro há algum tempo mas não fiz resenha dele, então, para compensar, aqui estão algumas músicas sobre o tema! Enjoy!


1984 - David Bowie (Letra e tradução)



Big Brother - David Bowie (Letra e tradução)



We are the dead - David Bowie
(Letra e tradução)



The resistance - Muse (Letra e tradução)



The future is now - The Offspring
(Letra e tradução)



2+2=5 - Radiohead (Letra e tradução)

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Livro: Sejamos todos feministas

Faz alguns minutos que acabei de ler Sejamos todos feministas, escrito por Chimamanda Ngozi Adiche e preciso dizer pra vocês: que livro incrível!

O livro é uma versão modificada de uma palestra sobre feminismo que Chimamanda deu em uma conferência na África em 2012 e desmistifica o feminismo e pontua algumas situações vividas pela autora e pessoas conhecidas dela onde as diferenças de gênero são gritantes.

"Seríamos bem mais felizes, mais livres para sermos quem realmente somos, se não tivéssemos o peso das expectativas do gênero".

Além do assunto ser interessantíssimo, a escrita da Chimamanda é ótima. O único defeito do livro? Ele é muito curto! Mas certamente vou ler as outras obras da autora: Americanah e Hibiscos roxos, que também trazem questões sociais importantes.

Sejamos todos feministas é um e-book e você pode (e acho que deve!) baixá-lo gratuitamente na Saraiva Online. Boa leitura!

Título: Sejamos todos feministas
Autor: Chimamanda Ngozi Adiche
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 26

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Leituras de janeiro de 2015

Janeiro, pra mim, foi um mês de férias. Acabei não postando muito no blog justamente por isso, mas as minhas leituras progrediram bastante: foram 6 livros lidos!


Comecei o ano muito empolgada pra ler porque em 2014 eu não consegui atingir a minha meta de 50 livros lidos (li somente 39). Renovei essa meta pra 2015 e ainda tenho pretensão de ler bem mais do que isso, afinal a lista de "para ler" só cresce! 

Com o calor o melhor tipo de leitura, pra mim, é daquelas bem leves. Não sei se foi por isso, mas eu estava m uma vibe para ler não-ficção! Comecei com o Man Repeller, da Leandra Medine. Aproveitei que estava lendo uma autobiografia e já emendei o Não sou uma dessas da Lena Dunham. Mas não bastasse dois livros assim, li também o Taylor Swift: A história completa, escrito pelo Chas Newkey-Burden.

Em seguida li o Mary Poppins da P. L. Travers, o Glamour da Diana Vreeland e, para finalizar o mês, Mate-me quando quiser da Anita Deak.

Com exceção do Glamour, que é um livro mais fotográfico, vou resenhar em breve todos os outros aqui no blog. Qual você quer que seja o primeiro?